Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Irregularidades’

Sim! Só falta saber para que serve, então, a Autoridade para a Concorrência…É para servir os interesses dos concorrentes? Será para criar mais uns cargos e instalar mais uns quantos?Ou será para servir os interesses do povo, não de uma forma objectiva, mas sim garantindo um mercado regulado com preços dentro do razoável. Se somos um país pobre, como se compreende estarmos a pagar os combustíveis ao nível dos países mais ricos da Europa? E tinha que ser o Estado o regulador? Então seja!!!

Agora vir com umas cábulas da universidade e dizer disparates que não interessa nada a quem está cá em baixo a gastar cada vez mais e mais para ir para o trabalho, isso é que não!

“O mercado é o que é, não é o que as pessoas gostariam que fosse”, disse Manuel Sebastião, presidente da Autoridade para a Concorrência.

As pessoas simplesmente gostariam que isto fosse…Espanha, nem era preciso ir tão longe!Afinal o estado até que pode regular os preços…Mas é isso é mais que óbvio que não interessa. Principalmente para quem já anda por aí de veículo eléctrico!Fantástico!

Anúncios

Read Full Post »

E responsáveis?

Andamos nisto há anos e não há ninguém que dê um murro na mesa. Sinceramente, gostaria de ver um PR assumir plenamente esse papel. Até lá, e porque não conseguimos mudar mentalidades em uma ou duas décadas, vamos assistindo impávidos e serenos ao desabar da dignidade patriótica…

Tribunal de Contas aponta atrasos e falhas na política de gestão da água.

Read Full Post »

É a questão das expectativas. De 300 mil euros por ano para 900 mil euros por ano é um grande encaixe. Quando o patronato não dá o que se quer, lá vem a desmotivação e a descrença no trabalho. Isto para quem pode agir assim e forçar a saída porque há um posto de trabalho noutro local qualquer e, se calhar, mas vantajoso financeiramente.

É a questão das expectativas.Outros, reduzem-se os salários e já vão com sorte porque têm um emprego para a vida…Mas há muitos em pior situação, dizem.Pois, lá venho com o argumento de sempre, porque alguém passa em fome em África, deixa-se de comer em Portugal? 

Mas que culpa têm os FP da péssima gestão destes políticos. Afirmo e reafirmo, que se apurem as responsabilidades. Para onde foi o dinheiro?

Read Full Post »

Mas quem tem dúvidas?

Mas alguém ainda tem dúvidas, neste pobre país, da maneira como chegámos aos confins do inferno económico? Não, isto não está assim apenas e só com a crise que veio lá de fora. A crise instalou-se cá há muitos anos…e ficou! Isto nas autarquias é a ponta do iceberg. A família do senhor lá do sítio é a primeira a instalar-se, depois são os amigos e os compadres. É assim em todas as localidades, sejam concelhos e freguesias. E o povo? O povo sabe, sempre o soube, mas continua e continuará sereno. É que nem imaginam o valor do salário de um vereador.

Depois vamos para as regiões. Amigos e compadres que cruzam nomeações e declinações, daqui para ali, vice-versa e todos se instalam.

Se descermos mais um pouquinho, onde tudo acontece e transforma, os poderes aumentam e as promiscuidades também. Todos se governam e todos, com a maior cara de pau, com o povo a ver, vêm dizer ao povo que estão lá (há anos diga-se) para fazerem deste país uma…que é o que fazem!

Somos um país de excepções, não de excepcionais!

Funcionários da Câmara de São João da Madeira acusados de usarem carros da autarquia em serviços privados.

Read Full Post »

A escala global.

Por aqui se vê…Nós que somos internautas, que adoramos o mundo infindável de opções, de conteúdos ou de possibilidades, não deixamos de estar nús!É isso mesmo, tudo está à distância de um clique! Ainda hoje uma colega me interpelava com o tempo que devo passar em frente ao monitor. Passo muito tempo, entre trabalho e diversão, o tempo passa sem eu dar conta! Mas, como sou organizado, consigo fazer muitas coisas ao mesmo tempo. E ainda me sobra muito tempo para a leitura de livros, para as séries de TV, filmes e passear com a família. Sou um aficionado, não sou um fanático.Mas a minha paixão por estas coisas tem mais que ver com o meu gosto por comunicar. Só isso.

Temos de ter a noção que tudo pode estar a descoberto, mas há que assumir a importância desta ferramenta. Com descontracção e muita coerência, os caminhos podem ser mais livres e sensatos.

Read Full Post »